sábado, 23 de novembro de 2013

Dualogic: Automatizado da Fiat dá dor de cabeça para alguns proprietários.

A transmissão automatizada é uma alternativa de baixo custo ao câmbio automático e preserva o sistema mecânico tradicional, reduzindo assim também os custos de manutenção. Além dos carros, ela pode ser encontrada em caminhões e ônibus, por exemplo.
Na Fiat, o dispositivo foi batizado comercialmente de Dualogic e foi a solução da montadora italiana para o Brasil. No entanto, o sistema está dando dor de cabeça para alguns proprietários, tanto da versão anterior quanto da atual, renomeada Dualogic Plus.
Mesmo com atualizações de software feitas pelo fabricante desde 2008, quando foi lançada no mercado, a transmissão Dualogic continua apresentando defeitos, cujas reclamações apontam bloqueio no neutro ou impedimento na alteração das marchas.
Em um dos casos, um Grand Siena 2012 apresenta luz de bateria acesa e alerta de avaria no Dualogic. O problema só ocorre quando há mudança de marcha e após o aviso, o sistema passa a trocar de segunda para quarta ou simplesmente permanece em ponto-morto, imobilizando o veículo.
Outro Grand Siena Dualogic, mas de ano 2013, também apresenta problemas no automatizado. Ao engatar a ré, o dispositivo avisa para deixar em neutro e também fica imobilizado. A maioria dos casos de defeitos no Dualogic são associados ao sedã compacto, mas há casos de Punto também.
Neste último, por exemplo, uma unidade rodou os primeiros 2.000 km com a avaria, sendo 500 km apenas em testes de concessionária. Sempre em viagem, o câmbio passava para o neutro e o motor desligava. A Fiat afirma que os casos foram atendidos na garantia e que os defeitos estavam relacionados com componentes diferentes, não caracterizando vício sistêmico. Ou seja, não precisa de um recall.

Fonte: http://www.noticiasautomotivas.com.br/dualogic-automatizado-da-fiat-da-dor-de-cabeca-para-alguns-proprietarios/

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

A revisão dos 30.000 km [continuação].

Dia 15/11/2013, conforme agendado, via telefone no dia anterior, cheguei na Lance Fiat Ribeirão Preto às 07:45h. Vou direto ao atendente e explico que quero fazer a revisão dos 30.000 km e esclareço que o volante está torto para a direita.


Ele faz a ordem de serviço, quando vou assinar percebo que lá só está descrito a revisão, interpelo então explicando que ele se "esqueceu" do defeito do volante torto. Ele me pede um minuto e vai falar com o supervisor da oficina [que pelo que entendi está responsável diretamente pelo meu atendimento na concessionária].

O atendente volta e diz que tenho de esperar o gerente da oficina chegar, sem entender pergunto por que tenho de esperar. Ele diz que não pode colocar a reclamação do volante na ordem de serviço, sem autorização do gerente. Continuo a questionar tal orientação, se um cliente chega na oficina reclamando de qualquer defeito o mesmo deve sair na ordem de serviço, correto? A informação permanece preciso esperar o gerente.

Eu tinha tudo planejado: 7:45h deixo o carro na oficina, às 08:00h pego a carona para o escritório da empresa, na hora do almoço pego o carro e saio para fazer minhas visitas.

Mais de 30 minutos se passam, nada do gerente chegar, pego o celular e ligo para o SAC da Fiat, explico o que está acontecendo e questiono por que não podem colocar minha reclamação na ordem de serviço, a atendente anota tudo e pede 2 dias para me dar um retorno.

Mais uns 15 minutos se passam, volta o atendente e pede para que eu deixe o carro apenas para a revisão para o caso do volante torto devo levar o carro em outra ocasião.

Sem muita paciência para discussões concordo, afinal será mais uma ordem de serviço para a minha "coleção".

*******

Por volta de 12:00h, recebo a ligação dizendo que o carro está pronto. 13:00h o carona me pega no escritório da empresa, chego a Lance Fiat.

Ao atendente questiono que não mexeram no volante, correto? Ele diz que sim, nada foi mexido sobre o volante apenas a revisão foi feita.

Peço explicações a ele dizendo que na revisão dos 15.000 km eu também reclamei do volante e naquela ocasião conseguiram endireitar ele, por que que dessa vez não foi possível? Ele não sabe responder.

Pago os R$ 544,00 da revisão. Ao me dirigir ao Grand Siena vejo o supervisor, peço para falar com ele.

Explico novamente a ele que na revisão dos 15.000 km eu reclamei do volante torto e que naquela ocasião haviam consertado, o carro ficou torto alguns dias depois quando a Lance Fiat trocou partes da suspensão dianteira para consertar o barulho que a mesma fazia.

Segundo ele, ao dar uma volta de teste no carro, constatou que o meu volante não está torto.

SUSPIRO FUNDO....

Ele continua, dizendo que o máximo que ele identificou foi o carro estar desalinhado puxando para a esquerda. Concordo com ele e explico que é justamente essa minha reclamação, com o carro puxando para a esquerda tenho que manter o volante torto para a direita para andar com o carro reto!

Ele explica que precisa de um dia inteiro para acertar tal defeito e adiciona que aquele barulho horrível que o carro faz quando está abaixo dos 80km/h [problemas no diferencial segundo consultas anteriores] pode ser resolvido com a troca de algumas peças do câmbio, para isso ele precisa de dois dias com o carro.

Para não haver erro repito: para consertar o volante torto [que é alinhamento segundo ele] + a o barulho do diferencial, deixando o carro dois dias na oficina é o suficiente? Ele responde que sim!

Combino então de voltar a oficina logo que possível, provavelmente em janeiro uma vez que tiro férias no final de dezembro e devo sair de viajem. Agradeço e me despeço.

Ao dirigir o Grand Siena o problema da direção continua, porém é nítido que mexeram em algo no carro, sei porque dirijo o mesmo diariamente, por mês são mais de 4.000 km, se mudar algo no meu carro, eu percebo na hora. A direção continua puxando para esquerda, porém a mesma está mais firme, havia uma folga que foi tirada, mesmo seu eu reclamar, mesmo sem colocar nada na ordem de serviço.

*******

Segunda-feira, 18/11, por volta de 13:00h, meu celular toca, do outro lado da linha um atendente do SAC da Fiat pergunta se o meu problema foi resolvido, digo que não, pois não quiseram colocar a minha reclamação na ordem de serviço. O atendente então explica que a concessionária passou a Fiat que não quiseram colocar minha reclamação, pois eu não havia agendado a manutenção.

Pergunto a ele então como não agendei sendo que fizeram a revisão? Ele diz que essa foi a posição da concessionária. Para finalizar digo que está bem claro quem está dizendo a verdade. Desligo.

*******

Cansado, é como me sinto com tudo isso, mas logo vai passar.Eu sei que querem me vencer pelo cansaço, mas não conseguirão!

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

A revisão dos 30.000 km e meu "agradecimento" a Fiat Brasil.

Estive hoje, 14/11/2013, na Lance Fiat, em Ribeirão Preto, para fazer a revisão do Grand Siena referente aos 30.000 km.

A experiência, mais uma vez, não foi das melhores. 

Irei detalhar melhor no próximo post.

Por enquanto quero deixar aqui o meu "agradecimento" a montadora Fiat pela experiência inesquecível que ela tem me proporcionado com o meu primeiro carro 0 km.

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Os defeitos recorrentes do Grand Siena.

Eu quero deixar uma coisa bem clara nesse post: você, dono de um Grand Siena com problemas, você não teve má sorte, não! Você comprou um carro ruim! Um carro que tem vários defeitos de fábrica, um carro com grandes problemas de qualidade e que são, sumariamente, ignorados pela montadora Fiat.

Alguns vão dizer, mas só o seu carro [Edson] deu defeito, só o seu carro foi para oficina por diversas vezes.

Pergunto, será mesmo?

Abaixo transcrevo, na íntegra e como recebi, um comentário postado pelo Adriano de Campinas/SP.

O Adriano comprou um Grand Siena Atractive 1.4 em novembro/2012 e, 10 meses depois, o vendeu por não mais aguentar os defeitos que o carro vinha apresentando sistematicamente.

Segue o comentário com grifos feitos por mim. Boa leitura!


"Senhores leitores, agora vou contar a minha triste e lamentável experiência com o meu GRAND SIENA
GRAND SIENA. GRAND DECEPÇÃO.



Em novembro de 2012, adquiri o tão sonhado GRAND SIENA ATRAC 1.4, aqui na concessionaria TEMPO Campinas SP, unidade Orozimbo Maia, nunca imaginei que eu teria tantos problemas com um carro zero KM, logo ao retirar o carro, notei que o volante estava torto, reclamei com o vendedor e ele disse pra eu passar depois para fazer o ajuste, porem depois de uma semana, fui a concessionaria TEMPO Abolição (matriz) e tive que brigar, pois o consultor se recusava a corrigir o volante, dizendo que eu tinha passado em algum buraco com o carro, porém depois de quase ter que chamar a gerencia, ajustaram o volante.



Com apenas três meses de uso, com cerca de 3.000 km rodados, começou os barulhos na suspensão, o barulho apresentava ao passar por pequenas ondulações e lombadas, sempre em velocidade baixa. 



Levei o carro na concessionaria TEMPO Abolição, andei com o piloto de teste, foi identificado o barulho na suspensão, deixei o carro para ser concertado, no dia seguinte ao retirar o carro, o consultor disse que fizeram ajustes na suspensão e o barulho havia sumido, porem depois de três dias o barulho voltou. Levei o carro novamente, porem desta vez, não quiseram mexer, simplesmente disseram que este barulho era uma característica do veiculo. Fiquei revoltado, eu paguei R$ 42.000,00 em um carro zero km, para ter que conviver com um barulho horrível na suspensão, entrei em contado com a fabrica FIAT, depois de dois dias a FIAT entrou em contato comigo e disse que realmente não tinha nada a ser feito, ou seja, o problema é seu!!!


Resolvi trocar de concessionaria e levei o carro na FIAT FORTE, após falar com o consultor e de andar com o piloto de testes, obtive a mesma resposta, não tinha o que ser feito, realmente se tratava de uma característica do carro.



Levei então essa p******* do GRAND SIENA em um mecânico particular, ele desmontou toda a suspensão e não encontrou nada de irregular, montou tudo novamente e o carro parou de apresentar o barulho, ficou 10 dias sem apresentar, achei que por um milagre havia solucionado. Mas o maldito barulho voltou, desta vez eu desisti e fiquei três meses sem levar em nenhuma assistência, o barulho ficou insuportável, aumentava a cada dia q passava, parecia que eu estava andando com uma carroça, resolvi então dar mais uma chance (ultima) e levei o carro na concessionaria ALLEGRO, depois de identificar o barulho na suspensão, com o piloto de testes, falei com o chefe da oficina, e ele disse q iria solucionar pra mim, disse que esse barulho estava apresentando nos novos PALIO e no GRAND SIENA, pediu pra eu aguardar 15 dias, para as peças chegarem. Fiquei feliz, pois ele resolveu fazer o que as duas concessionarias anteriores não fizeram. Quando chegaram as peças, levei o carro para ser concertado, ao retirar o carro, fui informado q haviam trocado os dois COXIM da suspensão, e os dois batentes dos amortecedores, disse q havia sido solucionado o barulho, andei com o carro por sete dias sem apresentar o barulho, porém mais uma vez o barulho voltou, lá estava eu novamente com uma carroça.


Eu disse chega, troquei esse GRAND PROBLEMA, peguei um outro carro que logicamente não é da marca FIAT, isso mesmo, troquei o meu GRAND SIENA q estava com apenas 10.000 km rodados e com apenas 10 meses de uso.



Eu sou uma pessoa q sempre gostou dos carros da FIAT, tive três PALIO e três SIENA, tive muito azar com este GRAND SIENA, achei uma falta de respeito da FIAT, ela deveria chamar todos os proprietários para um recall.



O carro também apresentou barulho no volante, um rangido, porem foi solucionado ao trocar a chave de seta, o carro também apresentava barulhos no painel, barulho nas colunas do cinto de segurança.


Caros leitores, pensem bem antes de adquirir um carro da FIAT, se você gastar um pouquinho a mais e conseguir pegar um CHEVROLET ou um HONDA, mesmo que seja usado, pode lhe poupar muita dor de cabeça...."

domingo, 3 de novembro de 2013

O sistema de segurança do Grand Siena.

No dia em que eu fechei a compra do Grand Siena, fui pego de surpresa com uma informação para a qual eu não me atentara antes: o Grand Siena não vem com alarme de fábrica, se você quer segurança tem de comprar o acessório a parte.

Ainda assustado com a informação perguntei ao vendedor o porquê do carro não vir com o alarme. A resposta foi imediata: "a Fiat prefere investir em sistemas de segurança para seus veículos ao invés de colocar o alarme como acessório de fábrica".

Me lembrei dessa momento da compra ontem [02/11/2013] depois de mais um dia visitando o site Reclame Aqui e lendo a reclamação do Caique Leon, também proprietário de um Grand Siena.

Resumidamente o Caique teve o seu carro furtado no último dia 30/10, tendo um prejuízo de R$1.300,00!. Curioso [essas são palavras da própria vítima] Caique resolveu entender o que houve com o seu carro.

Leiam abaixo parte de seu depoimento:

"[...] depois de 10 minutos quebrando a cabeça percebi um pequeno amassado no tambor da porta do passageiro, imperceptível quase, pequeno mesmo, cerca de 2 mm, algo como a grossura de um palito de dente/fósforo. Por curiosidade então resolvi analisar a posição do amassado e tamanho do mesmo e tentar deduzir como aquilo foi parar ali e se foi a forma usada pelos ladrões. E para minha surpresa em menos de 20 minutos tentando repetir o feito dos verdadeiros especialistas e "treinando" um pouquinho me tornei quase que um mestre em arrombamento de carros FIAT"

Bom, eu tenho muito para dizer, mas vou deixar o Caique dizer mais postando abaixo o vídeo que ele "subiu" no YouTube de como é muito fácil arrombar um Grand Siena.

Enquanto isso fico aqui me perguntando: quanto será que a Fiat investe em sistemas de segurança, hein?

Se quiser assistir ao vídeo direto no YouTube, clique aqui.


video