sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Um outro recall da Fiat.

No dia 29 de julho publiquei o post " O recall da Fiat" onde a montadora divulgava um recall para os modelos Palio Fire Economy 2 e 4 portas,  Strada Fire 1.4 flex e  Strada Fire cabine estendida 1.4 flex anos 2012 e 2013, equipadas com air bag duplo. À época o chamado devia-se a problemas no fechos de fixação dos cintos de segunraça dianteiros dos assentos do motorista e do passageiro desses modelos.

Hoje ao ligar a tv assisti, não muito surpreso, a montadora divulgar mais um recall para os modelos Strada Working CD 1.4 Flex, Strada Trekking CD 1.6 Flex e Adventure CD 1.6 16v Flex, esses veículos deve passar por manutenção para trocar dos parafusos de fixação da haste de ancoragem do cinto de segurança do passageiro do banco dianteiro.

Além de ser mais um recall em 2013 o que me chamou muito a atenção nesse último anúncio foi a data em que o recall irá começar, dia 23/12! 

Isso mesmo pessoal, dia 23! Ou seja, dois dias antes do Natal, quando a grande maioria dos proprietários deverá estar viajando com seus carros para as festas de final de ano.

Abaixo segue o Comunicado de Recall extraído do site da montadora.


COMUNICADO DE RECALL AOS PROPRIETÁRIOS DOS VEÍCULOS

DA MARCA FIAT



FIAT AUTOMÓVEIS convoca os proprietários dos veículos acima identificados,  fabricados no Brasil,
 para que se dirijam à REDE DE CONCESSIONÁRIAS FIAT a partir 23 de dezembro de 2013 visando à
substituição dos parafusos de fixação da haste de ancoragem do cinto de segurança do passageiro do
banco dianteiro.
O eventual risco de segurança ao consumidor se dá em face à utilização de um parafuso de menor
comprimento (33 mm) em relação ao que foi concebido no projeto (38 mm), trazendo como consequência
uma redução no comprimento útil de resistência, entre a porca e o parafuso, predispondo em caso de colisão
a perda de ancoragem inferior do cinto, podendo afetar a segurança do usuário.
Este serviço é gratuito e deve ser agendado na concessionária e/ou oficina assistencial Fiat de sua preferência.
Em caso de dúvida, solicitamos-lhe contactar nossa CENTRAL DE RELACIONAMENTO: 0800 707 1000 ou ainda
pelo website www.fiat.com.br.
Com essa atitude, a FIAT AUTOMÓVEIS S.A. demonstra o profundo respeito aos seus consumidores e o seu
 reiterado compromisso de comercializar e garantir produtos da mais elevada qualidade e confiabilidade.

Para informações adicionais, consulte:
CENTRAL DE RELACIONAMENTO FIAT
Telefone: 0800 707 1000

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

As dificuldades em ser atendido na Lance Fiat.

Na minha última visita à concessionária Lance Fiat a mesma se recusou a colocar na ordem de serviço que o volante estava torto, conforme conto no post "A revisão dos 30.000 km [continuação]".

Lance Fiat, em Ribeirão Preto - SP

Depois de indas e vindas e muita discussão o supervisor da assistência [que foi designado como responsável em me atender por todas as vezes que eu comparecer à concessionária] me disse que o volante não estava torto, mas que o carro estava desalinhado. Eu expliquei a ele que isso estava ocorrendo desde quando tirei o carro da concessionária e que por algum tempo eles consertaram, mas que depois que trocaram os coxins, os amortecedores e outras peças da suspensão [clique aqui para ler] o carro voltou a apresentar o problema.


O supervisor disse que para esse defeito eu deveria levar o carro outro dia e deixá-lo na oficina por mais um dia. [Como se todas as outras 12 vezes que levei o carro para a oficina, não tivessem sido suficientes para consertá-lo definitivamente].

Concordei e disse que voltaria em breve.

Pois bem, estou fora de Ribeirão Preto desde segunda-feira voltando apenas amanhã, pedi então para minha esposa ligar na Lance Fiat e agendar a 13ª "visita" do Grand Siena à concessionária para ver o tal do alinhamento, pedi que esse agendamento fosse marcado para a próxima quinta ou sexta-feira.

Minha esposa me liga dizendo que falou direto com o supervisor que está acompanhando o meu caso e que ele disse que não tem horário para agendar a minha visita à Lance Fiat. Horários disponíveis agora apenas após o dia 26/12, contudo nessa data eu estarei viajando.

É justamente por causa da viajem que quero acertar essa situação, eu estou andando com o volante do carro torto desde quando eu comprei o Grand Siena [10/05/2013] e ninguém resolve essa situação.

Agora vou viajar, ficar quase 30 dias fora de Ribeirão Preto, com a minha esposa e com o meu filho recém-nascido andando com um carro que está, segundo o próprio supervisor da Lance Fiat, desalinhado!

É bom que a Lance Fiat e a montadora Fiat fiquem sabendo que caso algo aconteça a minha família ou a mim por causa da omissão deles, ambas as empresas serão responsabilizadas.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

O consumidor brasileiro e as montadoras multinacionais.

Além do blog que você lê agora, "Os defeitos do meu carro" também tem uma página no Facebook.

Aqui o endereço:

https://www.facebook.com/defeitosdomeucarro

Foi por meio dessa página que o Weverton, proprietário de um Fiat Palio Attractive 2012, entrou em contato reclamando dos problemas do seu Palio. Abaixo o blog do Palio problemático:

http://www.odeiomeufiat.com.br

Também estou deixando esse endereço indicado ao lado no campo "Minha Lista de Blogs" para quem quiser acessar o blog a partir daqui a qualquer momento.

Além do blog Weverton, no mesmo campo você irá encontrar a indicação de outros dois blogs onde os proprietários reclamam de diversos problemas de seus carros. São eles:

Meu Focus Quebra
http://www.meufocusquebra.com
Por André Luís Correa


Meu Onix Quebrou
http://www.meuonixquebrou.com.br
Por Eduardo Henrique Teixeira

Apesar desses dois blogs serem referentes a carros de outras montadoras eu os indico aqui por uma simples razão. O André, o Eduardo, o Weverton e eu estamos passando pelos mesmos transtornos.

Todos nós guardamos dinheiro para comprar um carro novo por um motivo em comum: para evitarmos carros defeituosos, para evitarmos carros parados na oficina. Contudo o que recebemos foi justamente o que contrário.

Para mim é inaceitável ver grandes montadora multinacionais, atuarem no quarto maior mercado de automóveis do mundo, praticando preços altíssimos e mantendo um pós-venda sofrível, sem nenhuma atenção ao consumidor que comprou um produto de sua marca.

Muitos dos problemas reclamados por diversos proprietários de diferentes marcas e modelos causam risco de morte inclusive, porém são sumariamente ignorados pelas montadoras.

É por essas razões e por muitas outras que, na minha opinião, essa  "briga" não é minha e do Weverton contra a Fiat, do André contra a Ford ou do Eduardo contra a Chevrolet. Na minha opinião essa briga é minha, é deles e é sua, consumidor brasileiro, contra o descaso das grandes montadoras que deviam nos tratar com o mínimo de respeito e dignidade não só na hora da compra.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Grand Siena [continuo] aguardando retorno da Lance Fiat.

Como narrado no post do dia 02/10/2013, [aqui] depois de faltar a conciliação no Procon, uma pessoa responsável pelo jurídico da concessionária Lance Fiat de Ribeirão Preto me ligou, perguntando o que poderia fazer para ajudar na minha situação e se dispôs a entrar em contato com os responsáveis na Fiat Brasil buscando solucionar os problemas do meu carro e uma resposta para as minhas reivindicações. Nas palavras dele o retorno viria até, no máximo, no dia seguinte.

Hoje faz 56 dias desse contato e eu continuo aguardando...

sábado, 23 de novembro de 2013

Dualogic: Automatizado da Fiat dá dor de cabeça para alguns proprietários.

A transmissão automatizada é uma alternativa de baixo custo ao câmbio automático e preserva o sistema mecânico tradicional, reduzindo assim também os custos de manutenção. Além dos carros, ela pode ser encontrada em caminhões e ônibus, por exemplo.
Na Fiat, o dispositivo foi batizado comercialmente de Dualogic e foi a solução da montadora italiana para o Brasil. No entanto, o sistema está dando dor de cabeça para alguns proprietários, tanto da versão anterior quanto da atual, renomeada Dualogic Plus.
Mesmo com atualizações de software feitas pelo fabricante desde 2008, quando foi lançada no mercado, a transmissão Dualogic continua apresentando defeitos, cujas reclamações apontam bloqueio no neutro ou impedimento na alteração das marchas.
Em um dos casos, um Grand Siena 2012 apresenta luz de bateria acesa e alerta de avaria no Dualogic. O problema só ocorre quando há mudança de marcha e após o aviso, o sistema passa a trocar de segunda para quarta ou simplesmente permanece em ponto-morto, imobilizando o veículo.
Outro Grand Siena Dualogic, mas de ano 2013, também apresenta problemas no automatizado. Ao engatar a ré, o dispositivo avisa para deixar em neutro e também fica imobilizado. A maioria dos casos de defeitos no Dualogic são associados ao sedã compacto, mas há casos de Punto também.
Neste último, por exemplo, uma unidade rodou os primeiros 2.000 km com a avaria, sendo 500 km apenas em testes de concessionária. Sempre em viagem, o câmbio passava para o neutro e o motor desligava. A Fiat afirma que os casos foram atendidos na garantia e que os defeitos estavam relacionados com componentes diferentes, não caracterizando vício sistêmico. Ou seja, não precisa de um recall.

Fonte: http://www.noticiasautomotivas.com.br/dualogic-automatizado-da-fiat-da-dor-de-cabeca-para-alguns-proprietarios/

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

A revisão dos 30.000 km [continuação].

Dia 15/11/2013, conforme agendado, via telefone no dia anterior, cheguei na Lance Fiat Ribeirão Preto às 07:45h. Vou direto ao atendente e explico que quero fazer a revisão dos 30.000 km e esclareço que o volante está torto para a direita.


Ele faz a ordem de serviço, quando vou assinar percebo que lá só está descrito a revisão, interpelo então explicando que ele se "esqueceu" do defeito do volante torto. Ele me pede um minuto e vai falar com o supervisor da oficina [que pelo que entendi está responsável diretamente pelo meu atendimento na concessionária].

O atendente volta e diz que tenho de esperar o gerente da oficina chegar, sem entender pergunto por que tenho de esperar. Ele diz que não pode colocar a reclamação do volante na ordem de serviço, sem autorização do gerente. Continuo a questionar tal orientação, se um cliente chega na oficina reclamando de qualquer defeito o mesmo deve sair na ordem de serviço, correto? A informação permanece preciso esperar o gerente.

Eu tinha tudo planejado: 7:45h deixo o carro na oficina, às 08:00h pego a carona para o escritório da empresa, na hora do almoço pego o carro e saio para fazer minhas visitas.

Mais de 30 minutos se passam, nada do gerente chegar, pego o celular e ligo para o SAC da Fiat, explico o que está acontecendo e questiono por que não podem colocar minha reclamação na ordem de serviço, a atendente anota tudo e pede 2 dias para me dar um retorno.

Mais uns 15 minutos se passam, volta o atendente e pede para que eu deixe o carro apenas para a revisão para o caso do volante torto devo levar o carro em outra ocasião.

Sem muita paciência para discussões concordo, afinal será mais uma ordem de serviço para a minha "coleção".

*******

Por volta de 12:00h, recebo a ligação dizendo que o carro está pronto. 13:00h o carona me pega no escritório da empresa, chego a Lance Fiat.

Ao atendente questiono que não mexeram no volante, correto? Ele diz que sim, nada foi mexido sobre o volante apenas a revisão foi feita.

Peço explicações a ele dizendo que na revisão dos 15.000 km eu também reclamei do volante e naquela ocasião conseguiram endireitar ele, por que que dessa vez não foi possível? Ele não sabe responder.

Pago os R$ 544,00 da revisão. Ao me dirigir ao Grand Siena vejo o supervisor, peço para falar com ele.

Explico novamente a ele que na revisão dos 15.000 km eu reclamei do volante torto e que naquela ocasião haviam consertado, o carro ficou torto alguns dias depois quando a Lance Fiat trocou partes da suspensão dianteira para consertar o barulho que a mesma fazia.

Segundo ele, ao dar uma volta de teste no carro, constatou que o meu volante não está torto.

SUSPIRO FUNDO....

Ele continua, dizendo que o máximo que ele identificou foi o carro estar desalinhado puxando para a esquerda. Concordo com ele e explico que é justamente essa minha reclamação, com o carro puxando para a esquerda tenho que manter o volante torto para a direita para andar com o carro reto!

Ele explica que precisa de um dia inteiro para acertar tal defeito e adiciona que aquele barulho horrível que o carro faz quando está abaixo dos 80km/h [problemas no diferencial segundo consultas anteriores] pode ser resolvido com a troca de algumas peças do câmbio, para isso ele precisa de dois dias com o carro.

Para não haver erro repito: para consertar o volante torto [que é alinhamento segundo ele] + a o barulho do diferencial, deixando o carro dois dias na oficina é o suficiente? Ele responde que sim!

Combino então de voltar a oficina logo que possível, provavelmente em janeiro uma vez que tiro férias no final de dezembro e devo sair de viajem. Agradeço e me despeço.

Ao dirigir o Grand Siena o problema da direção continua, porém é nítido que mexeram em algo no carro, sei porque dirijo o mesmo diariamente, por mês são mais de 4.000 km, se mudar algo no meu carro, eu percebo na hora. A direção continua puxando para esquerda, porém a mesma está mais firme, havia uma folga que foi tirada, mesmo seu eu reclamar, mesmo sem colocar nada na ordem de serviço.

*******

Segunda-feira, 18/11, por volta de 13:00h, meu celular toca, do outro lado da linha um atendente do SAC da Fiat pergunta se o meu problema foi resolvido, digo que não, pois não quiseram colocar a minha reclamação na ordem de serviço. O atendente então explica que a concessionária passou a Fiat que não quiseram colocar minha reclamação, pois eu não havia agendado a manutenção.

Pergunto a ele então como não agendei sendo que fizeram a revisão? Ele diz que essa foi a posição da concessionária. Para finalizar digo que está bem claro quem está dizendo a verdade. Desligo.

*******

Cansado, é como me sinto com tudo isso, mas logo vai passar.Eu sei que querem me vencer pelo cansaço, mas não conseguirão!

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

A revisão dos 30.000 km e meu "agradecimento" a Fiat Brasil.

Estive hoje, 14/11/2013, na Lance Fiat, em Ribeirão Preto, para fazer a revisão do Grand Siena referente aos 30.000 km.

A experiência, mais uma vez, não foi das melhores. 

Irei detalhar melhor no próximo post.

Por enquanto quero deixar aqui o meu "agradecimento" a montadora Fiat pela experiência inesquecível que ela tem me proporcionado com o meu primeiro carro 0 km.

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Os defeitos recorrentes do Grand Siena.

Eu quero deixar uma coisa bem clara nesse post: você, dono de um Grand Siena com problemas, você não teve má sorte, não! Você comprou um carro ruim! Um carro que tem vários defeitos de fábrica, um carro com grandes problemas de qualidade e que são, sumariamente, ignorados pela montadora Fiat.

Alguns vão dizer, mas só o seu carro [Edson] deu defeito, só o seu carro foi para oficina por diversas vezes.

Pergunto, será mesmo?

Abaixo transcrevo, na íntegra e como recebi, um comentário postado pelo Adriano de Campinas/SP.

O Adriano comprou um Grand Siena Atractive 1.4 em novembro/2012 e, 10 meses depois, o vendeu por não mais aguentar os defeitos que o carro vinha apresentando sistematicamente.

Segue o comentário com grifos feitos por mim. Boa leitura!


"Senhores leitores, agora vou contar a minha triste e lamentável experiência com o meu GRAND SIENA
GRAND SIENA. GRAND DECEPÇÃO.



Em novembro de 2012, adquiri o tão sonhado GRAND SIENA ATRAC 1.4, aqui na concessionaria TEMPO Campinas SP, unidade Orozimbo Maia, nunca imaginei que eu teria tantos problemas com um carro zero KM, logo ao retirar o carro, notei que o volante estava torto, reclamei com o vendedor e ele disse pra eu passar depois para fazer o ajuste, porem depois de uma semana, fui a concessionaria TEMPO Abolição (matriz) e tive que brigar, pois o consultor se recusava a corrigir o volante, dizendo que eu tinha passado em algum buraco com o carro, porém depois de quase ter que chamar a gerencia, ajustaram o volante.



Com apenas três meses de uso, com cerca de 3.000 km rodados, começou os barulhos na suspensão, o barulho apresentava ao passar por pequenas ondulações e lombadas, sempre em velocidade baixa. 



Levei o carro na concessionaria TEMPO Abolição, andei com o piloto de teste, foi identificado o barulho na suspensão, deixei o carro para ser concertado, no dia seguinte ao retirar o carro, o consultor disse que fizeram ajustes na suspensão e o barulho havia sumido, porem depois de três dias o barulho voltou. Levei o carro novamente, porem desta vez, não quiseram mexer, simplesmente disseram que este barulho era uma característica do veiculo. Fiquei revoltado, eu paguei R$ 42.000,00 em um carro zero km, para ter que conviver com um barulho horrível na suspensão, entrei em contado com a fabrica FIAT, depois de dois dias a FIAT entrou em contato comigo e disse que realmente não tinha nada a ser feito, ou seja, o problema é seu!!!


Resolvi trocar de concessionaria e levei o carro na FIAT FORTE, após falar com o consultor e de andar com o piloto de testes, obtive a mesma resposta, não tinha o que ser feito, realmente se tratava de uma característica do carro.



Levei então essa p******* do GRAND SIENA em um mecânico particular, ele desmontou toda a suspensão e não encontrou nada de irregular, montou tudo novamente e o carro parou de apresentar o barulho, ficou 10 dias sem apresentar, achei que por um milagre havia solucionado. Mas o maldito barulho voltou, desta vez eu desisti e fiquei três meses sem levar em nenhuma assistência, o barulho ficou insuportável, aumentava a cada dia q passava, parecia que eu estava andando com uma carroça, resolvi então dar mais uma chance (ultima) e levei o carro na concessionaria ALLEGRO, depois de identificar o barulho na suspensão, com o piloto de testes, falei com o chefe da oficina, e ele disse q iria solucionar pra mim, disse que esse barulho estava apresentando nos novos PALIO e no GRAND SIENA, pediu pra eu aguardar 15 dias, para as peças chegarem. Fiquei feliz, pois ele resolveu fazer o que as duas concessionarias anteriores não fizeram. Quando chegaram as peças, levei o carro para ser concertado, ao retirar o carro, fui informado q haviam trocado os dois COXIM da suspensão, e os dois batentes dos amortecedores, disse q havia sido solucionado o barulho, andei com o carro por sete dias sem apresentar o barulho, porém mais uma vez o barulho voltou, lá estava eu novamente com uma carroça.


Eu disse chega, troquei esse GRAND PROBLEMA, peguei um outro carro que logicamente não é da marca FIAT, isso mesmo, troquei o meu GRAND SIENA q estava com apenas 10.000 km rodados e com apenas 10 meses de uso.



Eu sou uma pessoa q sempre gostou dos carros da FIAT, tive três PALIO e três SIENA, tive muito azar com este GRAND SIENA, achei uma falta de respeito da FIAT, ela deveria chamar todos os proprietários para um recall.



O carro também apresentou barulho no volante, um rangido, porem foi solucionado ao trocar a chave de seta, o carro também apresentava barulhos no painel, barulho nas colunas do cinto de segurança.


Caros leitores, pensem bem antes de adquirir um carro da FIAT, se você gastar um pouquinho a mais e conseguir pegar um CHEVROLET ou um HONDA, mesmo que seja usado, pode lhe poupar muita dor de cabeça...."

domingo, 3 de novembro de 2013

O sistema de segurança do Grand Siena.

No dia em que eu fechei a compra do Grand Siena, fui pego de surpresa com uma informação para a qual eu não me atentara antes: o Grand Siena não vem com alarme de fábrica, se você quer segurança tem de comprar o acessório a parte.

Ainda assustado com a informação perguntei ao vendedor o porquê do carro não vir com o alarme. A resposta foi imediata: "a Fiat prefere investir em sistemas de segurança para seus veículos ao invés de colocar o alarme como acessório de fábrica".

Me lembrei dessa momento da compra ontem [02/11/2013] depois de mais um dia visitando o site Reclame Aqui e lendo a reclamação do Caique Leon, também proprietário de um Grand Siena.

Resumidamente o Caique teve o seu carro furtado no último dia 30/10, tendo um prejuízo de R$1.300,00!. Curioso [essas são palavras da própria vítima] Caique resolveu entender o que houve com o seu carro.

Leiam abaixo parte de seu depoimento:

"[...] depois de 10 minutos quebrando a cabeça percebi um pequeno amassado no tambor da porta do passageiro, imperceptível quase, pequeno mesmo, cerca de 2 mm, algo como a grossura de um palito de dente/fósforo. Por curiosidade então resolvi analisar a posição do amassado e tamanho do mesmo e tentar deduzir como aquilo foi parar ali e se foi a forma usada pelos ladrões. E para minha surpresa em menos de 20 minutos tentando repetir o feito dos verdadeiros especialistas e "treinando" um pouquinho me tornei quase que um mestre em arrombamento de carros FIAT"

Bom, eu tenho muito para dizer, mas vou deixar o Caique dizer mais postando abaixo o vídeo que ele "subiu" no YouTube de como é muito fácil arrombar um Grand Siena.

Enquanto isso fico aqui me perguntando: quanto será que a Fiat investe em sistemas de segurança, hein?

Se quiser assistir ao vídeo direto no YouTube, clique aqui.


video

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

O Grand Siena [ainda] aguardando retorno da Lance Fiat

Como narrado no post do dia 02/10/2013, [aqui] depois de faltar a conciliação no Procon, uma pessoa responsável pelo jurídico da concessionária Lance Fiat de Ribeirão Preto me ligou, perguntando o que poderia fazer para ajudar na minha situação e se dispôs a entrar em contato com os responsáveis na Fiat Brasil buscando solucionar os problemas do meu carro e uma resposta para as minhas reivindicações. Nas palavras dele o retorno viria até, no máximo, no dia seguinte.

Hoje faz 23 dias desse contato e eu continuo aguardando...

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Donos de Fiat e Chevrolet passam aperto com problemas recorrentes.

O blog do publicitário Eduardo Henrique Silva Teixeira, Meu Onix Quebrou, está indicado ao lado.


Fonte: Vrum

Donos de Fiat e Chevrolet passam aperto com problemas recorrentes

Modelos das marcas apresentam graves problemas no motor, falhas e panes nos sistemas eletrônicos


Enio Greco - Estado de Minas
Eduardo Aquino - Estado de Minas

Publicação: 29/09/2013 15:52 Atualização: 29/09/2013 16:01

Imagine-se dirigindo seu carro em uma estrada e no momento da ultrapassagem o motor perde potência, não respondendo à aceleração. Essa situação extremamente perigosa aconteceu com o publicitário Eduardo Henrique Silva Teixeira, de 26 anos, proprietário de um Chevrolet Onix 1.0, que aos 7.090 quilômetros rodados quebrou a válvula do motor. Outros proprietários do modelo passaram pelo mesmo problema, mas a General Motors afirma que são casos isolados e que não há necessidade de convocação de recall, “por não representar risco à segurança”. Donos de Fiat Linea 1.9 também enfrentaram problema semelhante, com quebra de pistão e panes eletrônicas, gerando situações de risco.

Foi constatado que houve quebra da trava de uma das válvulas, danificando o pistão e o cabeçote. O carro foi rebocado até a concessionária. O Onix foi reparado, com a troca do cabeçote e do comando de válvulas, mas o publicitário constatou que o pistão danificado foi mantido, fato que o deixou revoltado. “Do jeito que ficou pode haver alteração na taxa de compressão, já que a cabeça do pistão está com a superfície danificada”, argumenta.

Por esse motivo, ele resolveu fazer valer seus direitos e solicitou que a GM troque seu carro por um novo. Eduardo chegou a trocar e-mails com Jaime Ardila, presidente da GM América do Sul, mas suas solicitações não foram atendidas. Diante disso, Eduardo resolveu acionar a GM na Justiça e criou o blog Meu Onix Quebrou.com.br e uma página no Facebook, relatando seu problema. Em pouco tempo descobriu outros 10 casos semelhantes ao seu, além de outros nos quais as travas das válvulas foram trocadas preventivamente por ocasião da revisão.

O Onix do publicitário permanece parado em Divinópolis. Ele alega que não vai andar com o carro até que a Justiça dê um veredicto sobre o caso. “Quero um carro novo, pois o meu foi desvalorizado diante de tudo o que aconteceu. O pós-venda da GM foi um lixo, fui tratado como um otário e eles desprezaram meus direitos como consumidor”, afirma.

Outro que teve o mesmo problema foi Carlos Costa, de Brasília, proprietário de um Onix 1.4. O cabeçote do motor do carro dele foi trocado aos 5 mil quilômetros e mesmo assim continuou fazendo ruídos estranhos. “Mandaram usar gasolina Podium, mas de nada adiantou, e depois disseram que o barulho no motor do Onix é normal e comum a várias unidades do modelo”, relatou Carlos em rede social. Já Maicon Lincon, de Sorocaba (SP), revela que seu Onix apresentou problemas de falhas e perda de potência várias vezes, o que o levou a perder a confiança no carro.

Válvula quebrada deixa marca em relevo no pistão (Eduardo Henrique Teixeira/Arquivo Pessoal)
Válvula quebrada deixa marca em relevo no pistão


RESPOSTA DA GM
 Questionada sobre os problemas nos motores do Chevrolet Onix, a GM encaminhou ao caderno Vrum a seguinte resposta: “Eventuais inconvenientes técnicos são tratados pontualmente junto à rede de concessionárias Chevrolet e à Central de Relacionamento Chevrolet (CRC), com instruções técnicas claras no intuito de melhor atender os clientes em relação aos seus veículos. A situação mencionada foi detectada em casos isolados e prontamente solucionada por meio do trabalho das concessionárias. Esclarecemos que o inconveniente relatado não está relacionado a uma situação de recall, por não afetar a segurança do condutor e dos ocupantes do veículo. Finalmente, reiteramos que os clientes que tiverem qualquer dúvida em relação ao seu veículo procurem a rede Chevrolet ou a CRC, pelo telefone 0800-702-4200”.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

O Grand Siena e o presidente mundial da Fiat.

Dia 21/9/2013 vai ficar marcado para mim, foi o dia em que tive um pesadelo e ele se tornou realidade [leia o post " Grand Siena, um pesadelo que vira realidade" ].

Por coincidência nesse mesmo dia um amigo aqui do blog deixou o seguinte comentário:

suamiribeiro deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Grand Siena, a volta ao Procon [continuação]": 


Conversa iniciada hoje

10:26
Izolda Miguez
Prezado, estou usando o Face da minha esposa.
Entrei no teu Face só pra te informar o email e o endereço do Presidente da Fiat Mundial em Torino na Itália. Sergio Marchionne
Mando também o endereço do Presidente da Fiat para a América Latina.
Eu mandei um email e uma carta com fotos para o Sergio e assim que ele recebeu o email mandou que a secretária do Bellini me ligasse e nós já agendamos a visita de um engenheiro para avaliar meu carro.
espero que vc também tenha sucesso. Vamos nos unir e lutar!!
Fiat Mundial: Corso Giovanni Agnelli, 200, CAP. 10.135, Torino - Itália.
Fiat para América Latina: Cledorvino Bellini.
Rua do Paraiso, 148, 11º andar. CEP. 04 103-000, São Paulo - SP.
Eu sou Suami Ribeiro e vc comentou minha postagem no Reclameaqui. Agradeço seu comentário e peço que divulgue estas informações.
Grato e um bom dia. 

Primeiro, quero agradecer ao Suami Ribeiro, muito obrigado por compartilhar das informações que conseguiu. 

Depois explicar que fiz algumas pesquisas rápidas na internet e vi que o e-mail do senhor Sergio Marchionne é bem fácil de se conseguir via Google, consultem o link a seguir:


Além disso, os endereços são públicos e comerciais da Fiat também bem fáceis de se achar via Google.


Um e-mail ao senhor Sergio Marchionne foi enviado, no dia 22/09 às 21:54h, por mim, em inglês, resumindo tudo o que tenho passado com o carro da marca que ele representa, indiquei a ele também o endereço desse blog. 

Demorei a publicar as informações [porém as mesmas estavam nos comentários], pois resolvi dar um tempo para caso o e-mail fosse lido e respondido ou a montadora Fiat entrasse em contato.

Infelizmente não foi o que aconteceu.

De lá para cá, não tive resposta do e-mail e nem contato por parte da montadora Fiat, deixando bem claro assim que não tive a mesma sorte que o Sami.

Publicarei o e-mail que enviei ao senhor Sérgio em breve.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

O Grand Siena aguardando o retorno da Lance Fiat.

Como narrado no post anterior, no dia 02/10/2013, há exatamente uma semana atrás, depois de faltar a conciliação no Procon, uma pessoa responsável pelo jurídico da concessionária Lance Fiat de Ribeirão Preto me ligou, perguntando o que poderia fazer para ajudar na minha situação e se dispôs a entrar em contato com os responsáveis na Fiat Brasil buscando solucionar os problemas do meu carro e uma resposta para as minhas reivindicações. Nas palavras dele o retorno viria até, no máximo, no dia seguinte.

Hoje faz 7 dias desse contato e eu continuo aguardando...

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Grand Siena, a volta ao Procon II [continuação].

02/10/2013, lá estou eu no Procon de Ribeirão Preto.
Na hora marcada a atendente grita meu nome, seguido de Lance Automóveis e Fiat Automóveis. Quatro pessoas entram na pequena sala, a atendente, duas advogadas e eu. Todos se identificam, eu como o consumidor, as duas advogadas como preposto da Fiat Automóveis.

Surpresa! Veio preposto da Fiat, não veio ninguém representando a concessionária Lance. 
Juro que pensei que ocorreria o inverso.

A atendente então pergunta se há acordo, e uma das advogadas da Fiat diz:
_ A Fiat pede que o consumidor entre em contato com o senhor tal, no telefone tal e marque uma visita de um engenheiro para avaliar o carro e se necessário fazer a manutenção.

A atendente então pede licença e sai da sala. Quinze minutos depois volta e explica:

_ Liguei para a Lance, falei com o responsável pelo jurídico, questionei se não haveria representante na audiência, um pouco perdido o rapaz respondeu que teve um compromisso e que não pode comparecer, mas que se o consumidor quiser levar o carro lá agora eles o atendem.

Com um sorriso amarelo respondo que não há o porquê de levar o Grand Siena de novo para a oficina, pois o mesmo já esteve lá por 12 vezes em 4 meses.

Ao ouvir isso uma das advogadas pergunta:
 _ Qual o ano desse carro?

Eu: _ 2013! É novo, ou deveria ser!

A atendente do Procon então lamenta:

_ Olha, eu realmente gostaria de te ajudar mais, porém, infelizmente, o Procon não tem poder coercitivo para obrigar o fabricante ou o revendedor a trocar o carro, acho que você está com a razão, porém terá de procurar a justiça nesse caso.

Explico a ela que já esperava tal desdobramento. Enquanto a atendente digita a [NÃO] conciliação, comentários sobre a marca e sobre a concessionária são feitos, alguns muito interessantes que guardarei apenas para mim, por enquanto.

Recebo então o Termo de Conciliação com a seguinte conclusão por parte do Procon:

"Em virtude dos fatos supracitados, e acordo firmado entre as partes este procedimento administrativo será arquivado como NÃO ATENDIDO, devendo o consumidor procurar o Poder Judiciário caso se sinta prejudicado, para apreciação e elucidação do assunto, devido ao alto grau de complexidade da questão aqui tratada."

Pego os documentos e me despeço de todos.

...

14:23h, meu celular toca, do outro lado um rapaz que se identifica como do jurídico da concessionária Lance.

Ele: _Sr Edson, não teve acordo lá no Procon hoje cedo?

Eu: _Não!

Ele: _Sr Edson, o que podemos fazer para ajudá-lo nesse caso, o que o senhor precisa para ter esse caso resolvido.

Eu: _Quero no mínimo a troca do carro ou o meu dinheiro de volta, pra ser bem sincero quero mais o meu dinheiro de volta, uma vez que não tenho mais confiança no modelo Grand Siena.

Ele: _Sr Edson vou conversar com os responsáveis na Fiat para ver o que podemos fazer e lhe dou um retorno hoje ou amanhã.

Desligamos.
...

Estou aguardando o retorno.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Grand Siena, a volta ao Procon II

Amanhã, 02/10/2013, está marcada audiência conciliatória com a Fiat Automóveis S/A e Lance Comércio de Veículos no Procon de Ribeirão Preto.

Óbvio que não posso prever o futuro, mas tenho uma vaga idéia do que acontecerá.

Aguardem, conto tudo depois.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Grand Siena, acertando a cronologia dos fatos.

Explico: nos posts anteriores aos dos dias 21, 22 e 23 de setembro o Grand Siena tinha ido 9 vezes à concessionária. Depois ele foi outras 2 vezes que acabei não publicando e ai aconteceu o que posso chamar de " final de semana do pesadelo" onde tive de levar o carro pela 12ª vez para oficina. Acabei publicando essa última e deixando para trás as outra duas visitas à oficina.

Vamos acertar isso agora.

10ª vez na concessionária

Dia 07/08/2013, o Grand Siena está com os problemas: piloto automático, as vezes, não ativa, piloto automático desativa sozinho, volante torto e barulho na suspensão dianteira. Contudo, levo o carro na concessionária não por causa desses problemas, mas porque o Grand Siena já está com 14 mil km rodados e eu preciso fazer a revisão dos 15 mil e aquele é o dia para fazer isso, depois estou viajando o resto do mês.

Deixo então o carro por volta das 08:00h na concessionária, peço a revisão, quando sou questionado se quero fazer alinhamento, comento que o carro continua com volante torto, então o atendente coloca na ordem de serviço.

Combinamos que o carro estará pronto logo após o almoço. Antes do horário combinado a concessionária me liga, já está tudo certo com o carro. Vou buscá-lo, pago a revisão no valor de R$ 248,00 e tenho uma grata surpresa ao dirigir o Grand Siena, depois de 3 meses de uso, enfim o volante está reto!

11ª vez na concessionária

Dia 06/09/2013, dia de reunião mensal na empresa onde trabalho, planejo então de levar o Grand Siena à concessionária para tentar resolver os problemas que persistem desde a compra: piloto automático desativa sozinho, às vezes o piloto automático não ativa, suspensão dianteira com barulho ao passar em obstáculos [esse problema surgiu algum tempo depois da compra]. Ah! Surgiram também duas manchas na lataria do carro uma do lado esquerdo [próximo ao para-choque traseiro] outra do lado direito [abaixo da entrada do tanque de combustível]. Como fiz proteção de pintura ao comprar o carro me prometeram que removeriam tais manchas.

Deixo o carro novamente por volta de 07:50h da manhã, programado para buscá-lo no final da tarde. Chego na concessionária por volta de 17:00h, sou informado que estão terminando o polimento. 17:40h aproximadamente recebo o Grand Siena, o laudo mecânico indica: reprogramação do body computer, troca dos amortecedores, coxins, coifas e batentes.

Verifico a lataria, as manchas foram removidas, saio com o Grand Siena, aparentemente o barulho da suspensão sumiu, o piloto automático tenho que testar na pista, mas o volante [que acertaram na visita anterior] agora está torto para à direita.

Mal sabia eu que teria de voltar dali a dezessete dias, não só pelo volante torto, mas porque o Grand Siena apresentaria um novo defeito, conforme relatado nos posts abaixo.

#FiatNuncaMais

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Grand Siena, 4 meses de compra e 12 vezes na oficina

Post atualizado dia 23/09 às 20:43h

23/09/2013, por volta de 08:00h. Hoje faz 4 meses e 13 dias que comprei o Grand Siena e ele entra pela 12ª vez na oficina da concessionária Lance Fiat em Ribeirão Preto.

Pela 12ª vez em 4 meses, o Gran Siena volta para oficina
Atualização

Antes de levar o carro à concessionária chamo um taxi para levar minha esposa, grávida de 7 meses, para o trabalho. Chego à concessionária por volta de 08:00h da manhã, como relatado acima.

O carro entrou com as reclamações: luz de injeção acendendo no painel e volante torto para a direita. Recebi um laudo de: sensor de fase com oscilação na resistência, substituiu sensor e me falaram que haviam acertado o volante. Saio da concessionária por volta de 10:30h,

Trinta minutos depois de sair da concessionária toca o celular, do outro lado uma atendente do SAC da Fiat perguntando o que estava havendo [eles viram alguns comentários meus no Facebook da empresa], respondo que está tudo no blog, que indico nas reclamações que fiz, falo que é a 12ª "visita" do carro à concessionária, já aviso que eles tem todo o histórico lá basta analisar, a atendente diz que vai fazer um relatório para o setor responsável [acho que é a 3ª vez que fazem esse tal relatório], aviso que de nada adianta relatório se ninguém, repito, ninguém da montadora se interessou pelo meu caso. Argumentamos de ambos os lados, preciso trabalhar, desligo.

Saio para a rodovia, volante continua torto para direita.

Não me iludo, realmente não espero muito por parte da Fiat Brasil.

#FiatNuncaMais.

domingo, 22 de setembro de 2013

Grand Siena, o pesadelo não acabou.

Se você leu o post anterior, viu que o carro apresentou uma falha [luz amarela acende no painel e a mensagem "Verificar o Motor" começou a piscar], depois de algum tempo e um estresse alto o carro pareceu voltar ao normal, tudo ilusão.

Depois de tudo que relatei no post de ontem, hoje, por volta de 16:00h, estou dirigindo o Grand Siena, voltando do shopping para a minha casa com a minha esposa, grávida de 7 meses, e a luz amarela volta a acender e a mensagem "Verificar Motor" começa a piscar novamente no painel. O carro estava andando, não estava inclinado, estava normal.

Parei em um posto de gasolina, pedi ao frentista que desse uma checada no óleo, na água, nos fluídos diversos, tudo checado, tudo ok!

Amanhã paro o carro pela 12ª vez para levá-lo a oficina da concessionária Lance Fiat de Ribeirão Preto!

#FiatNuncaMais

sábado, 21 de setembro de 2013

Grand Siena, um pesadelo que vira realidade.

ATENÇÃO POST, ATUALIZADO DIA 22/09/2013, ÀS 16:37h.

A luz amarela acendeu hoje novamente, a mensagem "Verificar o motor" voltou.
Vou ter de levar o carro para a concessionária pela 12ª vez!
..........................................................................................

Ao ler esse post, você pode até não acreditar, mas é a mais pura verdade!

Sábado, 21/9/2013, acordo logo cedo e comento com minha esposa, grávida atualmente de 7 meses, que a noite foi estranha e explico: sonhei a noite inteira com o carro [Grand Siena], sonhei que ele havia dado defeito de novo e que eu estava na concessionária reclamando e sendo sumariamente ignorado.

Cá entre nós, foi um sonho pesado, o meu estresse estava alto, me lembro de implorar a quem me atendia que minhas reclamações fossem escutadas, que a Fiat trocasse o carro que entendessem tudo pelo qual eu estava passando, em vão.

Depois dessa rápida conversa com minha esposa, tomo banho e saímos com o Grand Siena para ela fazer um exame periódico e comprarmos algumas coisas que ainda faltam para o quarto do bebê.

Por volta de 13:40h da tarde, Av Dom Pedro I sentido centro-bairro. Paro o Grand Siena e vou a uma loja onde, há alguns dias atrás, compramos o berço para tirarmos algumas dúvidas sobre a aquisição. 10 minutos se passam, voltamos ao Grand Siena, giro a chave e dou a partida, escuto um apito sonoro, coisa boa não pode ser.

A luz amarela, do lado direito, acendeu depois de ter ligado o Grand Siena
Olho para o painel do carro, uma luz amarela [que você vê na foto ao lado] está acesa e uma mensagem pisca: "Verificar o motor". Incrédulo, decepcionado, humilhado, nervoso, estressado me pergunto: Por que? Quando será que isso vai terminar? 4 meses! 4 meses meu Deus! 4 meses de estresse incessante, 4 meses de nervosismo a flor da pele, 4 meses reclamando, 4 meses sendo sumariamente ignorado pela montadora Fiat, 4 meses visitando a concessionária quase que semanalmente, 4 meses meu Deus, fatídicos 4 meses!!!
Saio com o Grand Siena, o mesmo está sem força, vem quase se arrastando, paro a 100 metros para frente, abro o capô [para que? nada entendo de mecânica], mesmo assim dou uma olhada na água, puxo a vareta do óleo, tudo correto [revisão dos 15 mil foi feita no dia 07/8 na concessionária].

Arrasto o carro até minha casa, aproximadamente 1 km da onde tudo começou. 

Inconformado ligo para a concessionária, peço para falar com o diretor da loja que já me conhece [assim como todos os funcionários da oficina e parte do pessoal de vendas], sou informado que ele está viajando, peço para falar com o gerente.

Novamente, incrédulo e nervoso, falo com o gerente, explico tudo, peço que se sensibilize com o meu caso, que não é um simples caso de cliente insatisfeito que é muito mais grave, são 4 meses de uso, são 11 visitas a concessionária, são dias perdidos, são vendas perdidas, é a minha carreira em perigo na empresa onde trabalho, é minha esposa grávida de 7 meses podendo ter uma emergência e eu sem o carro no final de semana, é o meu psicológico já totalmente abalado, é a humilhação de ser ignorado, é tudo isso e mais um monte de sentimentos que eu estou abalado demais para descrever. Entre gritos e total desespero de minha parte a conversa anda.

O gerente então pede para que eu dê uns 30 minutos, espere o motor esfriar e ligue o carro, diz que o seu Línea, quando estacionado inclinado para frente apresenta a mesma mensagem, depois que o motor esfria e o carro fica parado no plano o funcionamento volta ao normal. Esperança! Há uma luz no fim do túnel.

30 minutos se passam, desço as escadas do meu prédio, me dirijo ao Grand Siena, entro, giro a chave, a luz se acende, a mensagem volta e minha esperança se esvai.

Volto ao telefone, ligo para o gerente, com tom de voz vencido, me achando um grande perdedor, me julgando talvez uma das piores pessoas do mundo, o cara mais impotente da história, relato que o Grand Siena continua igual.

Ouço então do gerente a promessa de que segunda-feira a Lance Fiat vai me enviar um guincho para buscar o carro em casa.
Lembro me então das visitas agendadas em São José do Rio Preto nesse dia que terei de desmarcar, lembro das vendas que tenho de fazer na última semana do mês, lembro do rosto do meu gerente incrédulo da última vez que disse que não poderia trabalhar por causa de problemas no carro.

Um filme dos últimos quatro meses se passa na minha cabeça, desligo o telefone, derrotado me jogo no sofá e me lembro do sonho contado para minha esposa no começo do dia. Parece filme de terror, mas pesadelos podem sim virar realidade!

.......

Alguns minutos se passam, volto ao Grand Siena, ligo o carro, a luz amarela apagou!
Saio para dar uma volta com o carro, ando alguns quarteirões e volto para casa, tudo certo! Carro funcionando!

Ligo de volta para o gerente da concessionária, explico o ocorrido, falo para não enviar o guincho na segunda-feira, pois aparentemente está tudo correto. Ele me passa o número do seu celular e pede para que caso o problema voltei eu ligue para ele. Agradeço e desligo.

Sentado aqui, escrevendo esse post, mais aliviado penso: como pode? Quer dizer, eu estacionei o carro na rua, ele ficou por uns 10 minutos inclinado para a direita e na hora de ligar uma luz amarela e uma mensagem de "Verificar o motor" aparece assim do nada?! Que confiança posso ter no carro, na marca? Quem em sã consciência ficaria calmo e satisfeito passando por tudo o que tenho passado nos últimos 4 meses?

#FiatNuncaMais

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Grand Siena, a volta ao Procon [continuação]

Como dito no post anterior, no último dia 02/09, voltei ao Procon, pois essa era a data limite, dada pelo órgão de proteção ao consumidor, para que a concessionária Lance Fiat e a montadora Fiat respondessem [por escrito] a queixa que fiz um mês antes.

Ao chegar no Procon a atendente me atende e vai verificar as respostas.
Alguns minutos depois ela volta e diz:
_ A Lance respondeu que a responsabilidade não é deles e que não irá trocar o carro.

Eu: _ E a Fiat?

Ela: _ Não respondeu!

Eu: _ .... [silêncio].

Bom, é isso, resumidamente é isso.

A Fiat não só não liga para os seus clientes como também não está nem ai para o consumidor em geral. A Fiat não leva a sério órgãos de defesa do consumidor, como o Procon.

Essa é a atenção que um cliente da Fiat merece, depois de ter comprado um carro zero, em 4 meses o ter levado à oficina várias vezes[!!], ter perdido tempo e estar com um carro que só apresenta defeitos.

A Fiat não entrou em contato comigo todo esse tempo, a não ser para dizer que ia passar as reclamações "ao setor responsável" depois nada de resposta. Nenhuma atenção, nada, nadinha!

E por falar em levar na oficina, o Grand Siena e eu já fizemos outras 2 visitas na oficina [que ainda não contei por aqui], com elas já são 11 visitas à concessionária [se eu não perdi as contas] e vou ter que retornar uma 12ª vez, pois o carro ainda apresenta problemas. Mas tudo isso é assunto para outro post.

Você chegou até esse blog pesquisando sobre o Grand Siena? Está pensando em comprar um Fiat?

Leia o  blog antes, tome sua decisão depois!

#FiatNuncaMais

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Grand Siena, a volta ao Procon.

Hoje foi dia de retorno ao Procon para ver a resposta da concessionária Lance e da montadora Fiat para a reclamação que abri contra ambas no começo de agosto.

Quem ai adivinha o que houve?

* Postarei até o final de semana mais esse capítulo da novela Grand Siena.

#FiatNuncaMais

domingo, 1 de setembro de 2013

Grand Siena, dois clientes, uma opinião.

Sexta-feira, 30/08/2013, estacionamento de um grande shopping de Ribeirão Preto, por volta de 11:00h da manhã. Em pé, ao lado do Grand Siena, mexo na minha mochila que está no banco traseiro do carro. De repente escuto a pergunta:
_ Esse carro, é seu?
O Grand Siena em uma de suas "visitas" à concessionária.

Ao me virar vejo um senhor que, acredito eu, deve ter os seus 60 anos de idade, simpático ele continua:
_ Esse carro, é seu? Como ele é? "Bebe" muito?

Ainda sem entender muito, e com minha sinceridade característica, respondo o carro, usando etanol, faz em média 10,5 km/litro na rodovia e na cidade por volta de 8 km/litro e devolvo a pergunta a ele:
_ Por que?

O senhor então começa a reclamar do consumo excessivo do seu Grand Siena 1.6 cinza estacionado há algumas vagas atrás do meu. Ele diz que o seu carro faz 7,5 km/litros na estrada e na cidade chega a fazer 5 km/litros. Um absurdo[!!], diz com entonação de revolta. Continua explicando que o carro tem 1 ano de uso, que já o levou na concessionária [Lance Fiat, a mesma que levo o meu carro] várias vezes e que a resposta a ele sempre é a mesma: está tudo certo com o Grand Siena, o consumo é normal, segundo a concessionária.

Explico então ao senhor que mesmo o meu carro estando com o consumo, que pode ser considerado, normal estou bem longe de estar satisfeito com o carro e com a marca. E ali, no estacionamento de um shopping no horário do almoço, começo a desabafar ao velho senhor tudo o que passei desde o dia 10/05/2013, o fatídico dia em que resolvi comprar um Grand Siena.

Depois de escutar minhas lamentações o senhor então encerra a conversa dizendo:

 _ É... Fiat é complicado, meu filho comprou há 3 meses atrás um HB20, está super contente e satisfeito com o carro! Conversamos mais um pouco, ele cita o carro de outro filho, esse da Volkswagem, que também está muito satisfeito com sua aquisição. Depois de algum tempo nos despedimos.

Saio dali com mais uma prova da baixa qualidade do Grand Siena, do total descaso da Fiat com o cliente e que devo continuar o que comecei e levar até o fim minha busca para ter meus direitos atendidos.

#FiatNuncaMais

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Pensando em comprar um Grand Siena? Repense!

Quer maior frustração, enquanto consumidor, do que você comprar determinado produto, ter problemas com ele e ao reclamar ao fornecedor do produto você ser totalmente ignorado?

É exatamente isso que a montadora Fiat faz com os consumidores que tiveram algum problema com seus carros novos e recorreram a internet para reclamar.

Vejamos.

No site Reclame Aqui, o site de reclamações mais famoso da internet brasileira, há um índice inteirinho da montadora. Aqui o endereço: http://www.reclameaqui.com.br/indices/162/fiat/

#FiatNuncaMais
Quando você acessa descobre que:

Em 2011 a Fiat teve um total de 1.014 reclamações, nenhuma foi respondida.

Em 2012 a Fiat teve um total de 1.534 reclamações, mais uma vez nenhuma foi respondida.

Em 2013, até hoje 15/08, são 1.399 reclamações contra a montadora. Adivinhem quantas foram respondidas. Nenhuma!

Em 3 anos são 3.947 reclamações dos produtos da montadora e 0 respostas.

Parece que a Fiat nem sabe que o site existe. Será que sabe que o consumidor existe?

Pesquisando um pouco você vai descobrir que há reclamações de todos os modelos, mas ultimamente um modelo tem se destacado e conseguido "emplacar" uma, duas às vezes três reclamações diariamente, o modelo, claro, é o Grand Siena.

Se você está pensando em comprar um Fiat, um Grand Siena e acabou caindo nesse blog, sugiro também que visite o Reclame Aqui e, antes de tomar sua decisão final, repense!

#FiatNuncaMais

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

O Grand Siena virou piada.

Sexta-feira passada, 02/8/2013. Em um hotel de Ribeirão Preto/SP, acontece uma reunião do departamento comercial de uma grande empresa nacional. Na sala 16 homens com idades entre 25 a 51 anos, com cargos de vendedores, supervisores e gerentes de vendas, bom poder aquisitivo e que trocam de carro, na média, a cada 2 anos.

Entre os assuntos referentes a empresa e intervalos para o café um murmurinho e outro sobre o caso do amigo, também presente à reunião, que comprou um carro há menos de 3 meses e que já o levou para a concessionária por várias vezes.
02/8/2013 - A piada do Grand Siena no flip chart.

Volta do almoço. Alguém pede a palavra e diz que a pergunta escrita no flip chart vale um prêmio para aquele que responder rapidamente. Puxa então a folha e a questão aparece. Transcrevo:

Qual carro vai em menos de de 90 dias 10x na revenda e te deixa na mão na estrada[?]

(   ) FUSCA
(   ) KOMBI
(   ) GRAND SIENA
(   ) CORCEL

Risada geral! 

Seria cômico [realmente] se não fosse trágico, o Fiat Grand Siena virou piada!

#FiatNuncaMais


quinta-feira, 1 de agosto de 2013

O Grand Siena no Procon

Após 83 dias da data da compra, 9 visitas a oficina da concessionária Lance Fiat, diversas ordens de serviços, vários dias e horas parados e vários contatos no site da Fiat [sumariamente ignorados pela montadora], hoje o Grand Siena fez um "passeio diferente".
01/8/2013 - Procon de Ribeirão Preto, por volta de 11:30h.

Na manhã dessa segunda feira, 01/08/2013, o veículo esteve em um local que já deveria ter visitado há algum tempo atrás: o Procon de Ribeirão Preto.

Ao entrar e relatar o meu caso para a atendente [que ao escutar a frase "9 vezes na oficina" me perguntou: Mas que carro é esse?!] a mesma foi enfática: Vamos notificá-los, por meio de uma CIP [Carta de Informações Preliminares] usando do artigo 18  do Código de Defesa do Consumidor.

Aqui algumas partes do artigo 18 do Código de Defesa do Consumidor:

Art. 18. Os fornecedores de produtos de consumo duráveis ou não duráveis respondem solidariamente pelos 
vícios de qualidade ou quantidade que os tornem impróprios ou inadequados ao consumo a que se destinam ou 
lhes diminuam o valor, assim como por aqueles decorrentes da disparidade, com a indicações constantes do 
recipiente, da embalagem, rotulagem ou mensagem publicitária, respeitadas as variações decorrentes de sua 
natureza, podendo o consumidor exigir a substituição das partes viciadas.

§ 1° Não sendo o vício sanado no prazo máximo de trinta dias, pode o consumidor exigir, alternativamente e à sua escolha:
        I - a substituição do produto por outro da mesma espécie, em perfeitas condições de uso;

(...)

§ 3° O consumidor poderá fazer uso imediato das alternativas do § 1° deste artigo sempre que, em razão da extensão do vício, a substituição das partes viciadas puder comprometer a qualidade ou características do produto, diminuir-lhe o valor ou se tratar de produto essencial.

(...)

§ 6° São impróprios ao uso e consumo:

(...)

 III - os produtos que, por qualquer motivo, se revelem inadequados ao fim a que se destinam.

CIP pronta [postarei a mesma aqui no blog daqui alguns dias, antes deixarei a montadora Fiat e a concessionária Lance Fiat receberem a mesma], saio do orgão de defesa do consumidor com a certeza de que esse é apenas mais um passo na direção da busca pelos meus direitos.

Por certo o caminho será longo, mas no final tenho certeza que a justiça prevalecerá.

#FiatNuncaMais

segunda-feira, 29 de julho de 2013

O recall da Fiat.

Fiat inicia recall de 3 mil carros dos modelos Palio e Strada

SÃO PAULO - A Fiat inicia nesta segunda-feira o recall dos veículos Palio Fire Economy 2 portas e 4 portas, Strada Fire 1.4 flex e Strada Fire cabine estendida 1.4 Flex, anos 2012 e 2013, equipados com air bag duplo.

O chamado deve-se a problemas nos fechos de fixação dos cintos de segurança dianteiros dos assentos do motorista e do passageiro. Segundo a convocação da montadora, são 3.029 veículos envolvidos no chamado.
Segundo o comunicado, "a Fiat não tem conhecimento de nenhum fato real, mas, em caso de acidente, os fechos dos cintos de segurança dianteiros podem se romper, intensificando o contato do motorista e/ou do passageiro com a bolsa do air bag inflada, o que pode causar lesões físicas aos usuários".
Para a troca do equipamento, é necessário o prévio agendamento, em toda a rede de concessionárias da Fiat do território brasileiro pelo telefone 0800 707 1000 ou no site - www.fiat.com.br.
Fonte: http://economia.estadao.com.br/noticias/negocios-industria,fiat-inicia-recall-de-3-mil-carros-dos-modelos-palio-e-strada,160387,0.htm